Educadoras da Educação Infantil participam de formação sobre a construção subjetiva das crianças

No total, cerca de 340 profissionais participaram da capacitação

Os educadores de nível Pré I e Pré II (quatro e cinco anos) das Escolas com Educação Infantil do município participaram de uma capacitação, nesta sexta-feira (05/07), no auditório da Smed. O tema da formação era a constituição subjetiva da criança, e foi ministrada por um grupo de psicanalistas voluntários, integrantes da Escola de Estudos Psicanalíticos (EEP), que está desenvolvendo uma pesquisa intervencionista com três escolas do município (Dolaimes Stédile Angeli, Frei Ambrósio e Tia Gema).

A coordenadora do grupo de pesquisa, Margareth Kuhn Martta, que também ministrou as formações, explica que o trabalho desenvolvido pelo grupo vai além de apenas observar as crianças. “O que a gente faz é pesquisa intervenção, porque ao mesmo tempo que a gente está observando a criança e podendo ter dados no sentido do desenvolvimento, quando percebemos uma questão em que essa criança precisa de um olhar especial, já fazemos algumas intervenções, do tipo conversamos com a educadora, aconselhamos um recurso ou brinquedo diferente, tentamos, de alguma forma, ajudar no que aquela criança precisa”, afirma.

Galeria de imagens
1 de 7 imagens

Foto por Carolina Canton

Foto por Carolina Canton

Foto por Carolina Canton

Foto por Carolina Canton

Foto por Carolina Canton

Foto por Carolina Canton

Foto por Carolina Canton

A coordenadora da Escola de Educação Infantil Vovó Lu, Carina Rizzon, conta que a formação a deixou muito surpresa. “Eu achei a fala da palestrante excelente para repensarmos a importância do nosso trabalho que é cada vez mais fazer a diferença na vida das crianças. A gente percebe que não existe um contexto pronto, pensamos que a criança vai ser de um jeito ou de outro, mas é tudo uma construção diária, que nem ela disse, a importância de um ambiente criativo, amoroso e acolhedor para as crianças estarem bem atendidas. A palavra que eu uso para resumir a formação é enriquecedora, e com certeza irei colocar em prática esses ensinamentos”, destaca.

Além da formação para os educadores do Pré I e II, também ocorreu para os educadores dos níveis Berçário e Maternal, dos dias 7 e 14 de junho. No total, 340 educadoras participaram da capacitação.“O mais importante para ser absorvido nessas capacitações é a questão de entender que cada criança é singular, que cada criança tem um contexto, que elas desempenham uma função maternante, que seria diferente da função materna. As crianças ficam bastante tempo com as educadoras, então o papel delas é importantíssimo. É fundamental na constituição psíquica das crianças” conclui Margareth.

Para Magali Rossi, gerente da Educação Infantil da Smed, as formações foram fundamentais. “Os encontros de capacitação promoveram a reflexão para um olhar atento sobre as ações das crianças, possibilitando um espaço de aproximação e diálogo entre as educadoras e profissionais do projeto, buscando estratégias para intervenções no cotidiano, a partir do laço que se estabelece entre a criança e os seus cuidadores”, pontua.

Assessoria de Imprensa - Smed