Smed propõe a valorização dos agentes de segurança pública do município

Definir fluxo de demandas nas escolas da rede foi pauta de reunião entre Cipave e Cap-GM

Os assessores pedagógicos referência da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes e Violência Escolar (Cipave) da Secretaria Municipal da Educação (Smed) Délcio Cruz Júnior e Madalena Zanchin Quadros reuniram-se com o gerente do Centro de Ações Preventivas da Guarda Municipal (Cap-GM) Cristiano Marcos Vitali e com os guardas municipais Esteves Rosa e Alexandre Rodriguez Silveira a fim de apresentar as demandas nas escolas da rede municipal e definir o fluxo de ações para 2019. O encontro, que também teve como objetivo reafirma a parceria com a corporação, ocorreu na Smed na última quinta-feira (14/02).

De acordo com Júnior, a valorização dos agentes de segurança pública do município será uma das metas da Smed, através da Cipave, neste ano. “Destacamos a eficiente atuação da Cap tanto na guarda escolar como nas ações preventivas, englobando o programa Cuida Caxias (Cuca), banda musical Vanguarda, palestras e oficinas que atendem milhares de pessoas das nossas comunidades Escolares”, destaca.

Para os assessores da Smed, o perfil e a formação dos guardas municipais que compõem a equipe da Cap contribuem para a construção diária de respeito entre as escolas e a Guarda. “Graças a essa troca é possível obter uma comunidade mais pacífica. Muitas vezes, é preciso recorrer a uma abordagem restaurativa empregando comunicação não violenta, o que favorece o diálogo de forma democrática e o consenso na resolução e encaminhamento das situações conflitivas”, aponta Júnior.

Assessoria de Imprensa – Smed

Foto: Divulgação 

Abertura do ano letivo 2019 é marcada por evento para equipes diretivas da rede municipal

Encontro que antecede o início das aulas contou com palestra sobre gestão pedagógica nas escolas

As equipes diretivas das Escolas Municipais de Ensino Fundamental, os coordenadores das escolas de meio rural e das escolas de Educação Infantil da gestão compartilhada, entidades e coordenadores pedagógicos reuniram-se para um momento de integração e aprendizado nesta sexta-feira (15/02). O encontro marcou a abertura oficial do ano letivo 2019, que ocorreu na Casa da Cultura Percy Vargas de Abreu e Lima, no turno da tarde, para cerca de 350 pessoas.

A programação do evento, organizado pela Secretaria Municipal da Educação (Smed), contou com a palestra do doutor em Ciências da Educação Júlio César Furtado dos Santos, que falou sobre o tema “Liderança, gestão escolar e pedagógica: o desafio de fazer acontecer”. O pedagogo e psicólogo falou sobre questões fundamentais para uma educação de qualidade, com destaque para o bom relacionamento entre os setores que compõem as instituições de ensino (pedagógico, administrativo e financeiro), e para as atitudes educadoras. Frisou, ainda, a importância da gestão pedagógica para o bom desempenho e aprendizagem dos estudantes, a principal meta das escolas.

O chefe de gabinete Chico Guerra representou o prefeito Daniel Guerra. “Para os pais, o filho é o bem mais precioso. Então a responsabilidade das escolas é muito grande, são a peça fundamental no desenvolvimento das crianças. E tenho certeza de que as nossas escolas oferecem um excelente serviço para os estudantes do município e para as suas famílias”, declarou, agradecendo e parabenizando o trabalho das equipes diretivas, coordenadores e professores.

Para a secretária municipal da Educação, Marina Matiello, o encontro também marca o tempo escolar. “A organização desse tempo cabe a nós, gestores, e é no decorrer dele que alcançaremos os objetivos de cada escola e da educação de Caxias do Sul”, afirma. A titular da pasta também agradeceu as equipes diretivas e comunidades educativas pelo empenho e qualificação contínua. “E isso é o que nós, da Smed, faremos durante o ano letivo junto a vocês, faremos acontecer, independentemente dos desafios”, declara.

Simone Rutkowski, diretora da Escola Guerino Zugno, aponta que o tema da palestra foi bem trabalhado para o momento. “O assunto foi muito interessante e veio ao encontro daquilo que precisávamos ouvir. O pedagógico é sempre o mais importante, porque a nossa preocupação é com o aluno, com a qualidade do ensino”, afirma. Para este início de ano letivo, Simone propõe o cuidado com as pessoas. “Quem está dentro do prédio é quem dá vida a ele. Além das disciplinas, acho que precisamos nos preocupar com a educação para as emoções. Tem se falado muito sobre empatia, mas muitas vezes as pessoas não sabem o que é isso, exatamente. Então, essa é a nossa bandeira para este ano”, expõe.

Cada escola recebeu material de divulgação da Festa da Uva 2019, disponibilizado pela Secretaria Municipal do Turismo, e um kit contendo seis livros doados pela Rede Recria. As aulas nas 81 escolas de Ensino Fundamental iniciam na próxima quarta-feira, dia 20 de fevereiro, para cerca de 35 mil estudantes da rede municipal.

Também estiveram presentes a secretária municipal do Turismo, Renata Carraro, o titular da Coordenadoria da Juventude, Lucas Guarnieri, o titular da Coordenadoria de Relações Comunitárias, Claudir de Bittencourt, a titular da 4ª Coordenadoria Regional da Educação (4ª CRE), Janice Moares, a coordenadora adjunta, Eunice Cioatto, representando a Ecoserra, Carlos Wanderlei Reis da Silva, e a presidente do Sindicato dos Servidores Municipais (Sindiserv), Silvana Piroli.

Assessoria de Imprensa – Smed

Fotos: Mateus Argenta 

 

 

Escola Municipal Cidade Nova completa um ano de funcionamento

Instituição na Zona Oeste de Caxias do Sul inicia ano letivo com 375 estudantes

A Escola Municipal de Ensino Fundamental Cidade Nova comemora seu primeiro aniversário na próxima terça-feira (19/02), um dia antes do início do ano letivo na rede. A estrutura, que possui características sustentáveis como captação da água da chuva, separação do lixo, composteira e bicicletário, abriga quatro turmas de Educação Infantil (quatro e cinco anos), duas turmas do 1º ano do Ensino Fundamental e uma turma para cada etapa, do 2° ao 9° ano. A estrutura tem laboratórios, refeitório, quadras de esporte e acesso para pessoas com deficiência. A instituição atende a comunidade da Zona Oeste de Caxias do Sul e conta, atualmente, com cerca de 375 estudantes matriculados. A equipe é composta por 32 professores e quatro funcionários.

O diretor da escola, Alex Lopes, conta que a instituição está localizada ao lado de uma área de preservação ambiental. “Temos grande preocupação com as questões relacionadas ao meio ambiente e, em breve, com auxílio de pais e alunos, construiremos também a horta escolar”, celebra. De acordo com Lopes, a escola era sonhada por toda comunidade do bairro Cidade Nova, que mostra grande aceitação e está feliz com o andamento do espaço. “Dentre os desafios deste primeiro ano, destaco a organização administrativa e pedagógica, considerando que todos, corpo docente e discente, eram novos”, declara.

As perspectivas para 2019 continuam grandes. “A escola pretende aumentar o acervo da biblioteca e reformular seu layout, além de fazer melhorias na sala de educação física, tanto na compra de material esportivo quanto na compra de armários para melhor organização”, afirma Lopes. A gestão da escola prevê, ainda, a aquisição de armários para as salas de aula. O diretor da Cidade Nova reforça a qualificação dos professores. “Pretendemos, ainda neste ano, investir ainda mais na capacitação desses profissionais, para que possam desenvolver em nossos estudantes uma educação de qualidade, formando cidadãos conscientes e mais humanos”, conclui.

A secretária municipal da Educação, Marina Matiello, parabeniza a escola e agradece a equipe diretiva e toda comunidade escolar pelo trabalho realizado em 2018 em prol da educação dos estudantes da rede. “É uma alegria vermos o uso dos espaços escolares e, especialmente, o empenho na busca da efetivação da aprendizagem e das boas relações cotidianas. Desejamos ainda mais sucesso à equipe e que o processo de ensino/ aprendizagem continue sendo gratificante para todos”, declara. A titular da pasta também cita a abertura de outras novas escolas como meta. “Esperamos em breve poder inaugurar novas escolas, especialmente a San Gennaro, que trará maior qualidade para os estudantes da região, por estarem inseridos na sua comunidade”, aponta.

Histórico

A licitação para a construção do prédio foi lançada em 2013. No entanto, a obra enfrentou problemas, como a rescisão de contrato por parte da empresa responsável, que alegou dificuldades financeiras em 2015. A retomada dos trabalhos ocorreu em 2017, após a reformulação do projeto. O empreendimento custou cerca de R$ 2,9 milhões e foi pago com recursos do Município.

Assessoria de Imprensa – Smed