Município certifica estudantes medalhistas em olimpíadas de matemática e astronomia

Evento, que ocorreu no Centro Administrativo, também reconheceu professores e escola destaque

A Prefeitura de Caxias do Sul, por iniciativa da Secretaria Municipal da Educação (Smed), prestou uma homenagem aos estudantes da rede municipal de ensino que foram medalhistas na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) 2017 e 2018; na Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA) e na Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG) edição 2018. A cerimônia ocorreu na noite desta segunda-feira (11/03) no auditório do Centro Administrativo. No evento, que reuniu cerca de 50 pessoas, entre professores, coordenadores, equipes diretivas, estudantes e familiares, também foram reconhecidos os docentes e a escola destaque nas olimpíadas. Todas as categorias foram contempladas com certificado assinado pelo prefeito Daniel Guerra e pela secretária municipal da Educação, Marina Matiello.

Para a secretária da Educação, o momento foi motivo de emoção e orgulho. “Os aplausos de hoje não são apenas para os estudantes. São para os pais, diretores, coordenadores e professores que incentivam e produzem esse encantamento pelo conhecimento”, afirma. Ela destaca, ainda, que esses medalhistas desafiam estudantes de todas as regiões do país. “É uma satisfação termos estudantes que chegam tão longe. Eles aprendem muito além do que é exigido pela série na qual estão. Os nossos estudantes são um orgulho para Caxias do Sul e eu sou grata por isso”, declara.

O professor de matemática e vice-diretor da Escola Caldas Júnior, Vagner Zulianelo, premiado na OBMEP 2017, acredita que as olimpíadas são oportunidades únicas para os estudantes. “É o momento que eles têm para demonstrar uma capacidade, um potencial que muitas vezes nos passa despercebido quando estamos em uma sala com 30 estudantes”, aponta. Para Zulianelo, o reconhecimento é essencial. “Sempre existe a cobrança, mas geralmente não existe um retorno. Momentos assim são muito ricos. É quando os estudantes têm o seu empenho valorizado”, reforça.

Rosângela Finger de Vargas é mãe de João Vítor de Vargas Cendron (13 anos), um dos medalhistas, e fala sobre a importância do incentivo na aprendizagem. “Educar os meus cinco filhos para que tenham um futuro promissor e façam a diferença no mundo faz meus olhos brilharem. O mais emocionante é perceber que quando um deles se destaca, como o João, vira exemplo e motivação para os demais”, conta. O estudante da Escola Padre Antônio Vieira, além de ganhar medalhas nas duas edições da OBMEP e na 40ªOlimpíada Brasileira de Matemática (OBA), participou, em janeiro deste ano, da 22ª Semana Olímpica da Olimpíada Brasileira de Matemática, em Goiânia. “Se você se dedicar e buscar aprender cada vez mais, a matemática pode te levar para muito longe”, conclui João Vítor (foto).

Além da titular da Educação, estavam presentes no evento a professora Ivanete Rocha de Miranda, representando a 4ª Coordenadoria Regional de Educação (4ª CRE), e Roselaine Frigeri, representando o Sindicato dos Servidores Municipais de Caxias do Sul (Sindiserv).

21ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA)
– Escola Santa Corona: Henrique Bogado Paim (medalha de ouro) e Carolina Javornik (medalha de bronze) – Escola José Protázio Soares de Souza: Andrey da Silva Neu (medalha de bronze), Luís Eduardo Haag Augusto (medalha de bronze), João Guilherme Lucas Machado (medalha de bronze) e Matheus da Silva Fonseca (medalha de bronze)
– Escola Vereador Marcial Pisoni: Ricardo Henrique da Silva Rech (medalha de bronze) e William Eduardo Ladette Pereira (medalha de bronze)

12ª Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG)
– Escola Vereador Marcial Pisoni: Ricardo Henrique da Silva Rech (medalha de prata), João Vitor Pertozzatti (medalha de prata), Alisson Cattani Braga (medalha de prata) e Luiz Henrique Arenhardt Rodrigues (medalha de prata)

13ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP)
– Escola Padre Antônio Vieira: João Vitor De Vargas Cendron (medalha de prata), Leonardo Baggio Guisolfo (medalha de bronze) e Giulianno De Marco (medalha de bronze)
– Escola Érico Cavinato: Gabriel Boff Deon (medalha de bronze) e Henrique Zanatta Colice (medalha de bronze)
– Escola Madre Assunta: Talis da Silva de Oliveira (medalha de bronze)
– Escola Caldas Júnior: Thiago Herique Giacomeli (medalha de bronze)

14ª OBMEP
– Escola Padre Antônio Vieira: João Vitor De Vargas Cendron (medalha de ouro)
– Escola Érico Cavinato: Gabriel Boff Deon (medalha de bronze)
– Escola Governador Roberto Silveira: Luan Heinrich Bressan (medalha de bronze)
– Escola Ítalo João Balen: Pedro Luchese Pedroni (medalha de bronze)
– Escola Prefeito Luciano Corsetti: Nicolas Boff Dal Corno (medalha de bronze)
– Escola Professora Ester Justina Troian Benvenutti: Bruno Dona De Freitas Borges (medalha de prata)

40ª Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM)
– João Vitor De Vargas Cendron (medalha de bronze), da Escola Padre Antônio Vieira

Professores
– 13ª OBMEP: Vagner Zulianelo, da Escola Caldas Júnior
– 14ª OBMEP: Maria Assunta Taiarol e Sabrina Alano Martini, da Escola Padre Antônio Vieira

Instituição homenageada
– 14ª OBMEP: Escola Prefeito Luciano Corsetti

Assessoria de Imprensa – Smed

Fotos: Mateus Argenta 

Agentes de segurança pública do município participam de reunião geral da Smed

No encontro, servidores da pasta conheceram novo projeto da Guarda Municipal voltado aos professores

A reunião geral da Secretaria Municipal da Educação (Smed) desta segunda-feira (11/03) contou com uma participação especial. Os guardas municipais Cristiano Marcos Vitali e Esteves Rosa, que integram o Centro de Ações Preventivas da Guarda Municipal (CAP-GM) da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Proteção Social (SSPPS), palestraram para os cerca de 150 servidores da pasta.

Vitali e Rosa apresentaram um breve histórico da Guarda Escolar que atua nas instituições da rede municipal e falaram sobre o projeto de orientação para professores que será realizado no decorrer deste ano. O encontro reafirmou a parceria com a corporação também nas ações preventivas pertencentes aos eixos da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes e Violência Escolar (Cipave), englobando o programa Cuida Caxias (Cuca), banda musical Vanguarda, palestras e oficinas.

Os assessores pedagógicos referência da Cipave da Smed, Délcio Cruz Júnior e Madalena Zanchin Quadros, agradeceram pelo zelo e prontidão da Guarda Municipal, em especial aos agentes do CAP. “Contar com a presença dos guardas na reunião foi mais um marco de fortalecimento de vínculos. Reforça a meta da Secretaria, através da Cipave, de reconhecer e valorizar ainda mais os agentes de segurança pública do município neste ano”, afirma Cruz Júnior.

Assessoria de imprensa – Smed

Fotos: Renata Zanatta 

Daniel Guerra assina ordem de início de três novas escolas infantis

Instituições oferecerão vagas de turno integral a mais de 240 crianças

O prefeito Daniel Guerra assinou nesta segunda-feira (11/03) a ordem de início da construção de três novas escolas de Educação Infantil. As unidades foram anunciadas durante a reunião-almoço da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC) de Caxias do Sul. Com elas, serão contemplados os bairros São Caetano, Nossa Senhora do Rosário e o loteamento Guadalupe, no bairro Desvio Rizzo, locais com maior demanda. Ao todo, 243 crianças poderão ser matriculadas em turno integral.

As construções são fruto de compensações firmadas com a empreiteira Itter Empreendimentos Imobiliários, por conta de parcelamento do solo. A prefeitura acordou investimentos da empresa na construção de novos equipamentos públicos para a comunidade, conforme prevê a legislação. Devido à carência de vagas para a Educação Infantil, o prefeito Daniel Guerra determinou que fossem construídas simultaneamente três escolas. Os locais foram selecionados conforme a necessidade da Secretaria Municipal da Educação (Smed), em terrenos da prefeitura.

“Existe uma importante questão com relação à Educação Infantil. Todos os anos, a prefeitura analisa a oferta e o pedido por vagas. Algumas regiões têm maior necessidade, por isso o prefeito optou por esse tipo de equipamento público. Isso faz parte do plano de governo da gestão 2017-2020, que busca reduzir a demanda reprimida construindo novos espaços escolares”, explica Fernando Mondadori, secretário do Planejamento (Seplan).

O valor total a ser compensado pela empresa é de R$ 4 milhões. Cada escola custa mais de R$ 1,2 milhão. O valor restante deverá ser abatido ao longo das obras, uma vez que se faz necessária uma reserva para despesas do andamento da construção. Caso a verba empregada não chegue ao total, a empresa deverá quitar a dívida com mais equipamentos públicos escolhidos pelo Executivo.

O prazo para execução das escolas é de 360 dias, a partir da assinatura da ordem de início.

Assessoria de Imprensa – Seplan

Foto: Adriano Chaves