Estudantes da EJA da Escola Rosário de São Francisco participam de Projeto Identidade

As atividades foram relacionadas a Festa da Uva e a tradição da cultura italiana

Pensando sobre a importância de trabalhar questões de identidade e pertencimento geográfico com os estudantes, a coordenação da Educação de Jovens e Adultos (EJA) da Escola Municipal Rosário de São Francisco, organizou o Projeto Identidade correlacionado com a Festa da Uva 2019.

Em cada turma, os estudantes trabalharam atividades diferentes, como confecção de cadernos de receitas, cartazes, gráficos e túnel do tempo. Os estudantes também visitaram os pavilhões durante a festa, e receberam aulas voluntárias da professora Anajara Turcatti para aprenderem a coreografia da dança folclórica italo-gaúcha “Quatro Passos”. Posteriormente, as turmas apresentaram seus trabalhos para os demais colegas.

Para culminar o projeto, na última quarta-feira (27/03), a escola organizou a Noite Italiana, em que os estudantes fizeram apresentações artísticas e degustaram pratos da culinária italiana.

Assessoria de Imprensa – Smed

Fotos: Divulgação 

Smed, em parceria com o 12º BPM, oferece formação para facilitadores de Círculos de Paz

Curso possibilita atuação de professores da rede municipal em diferentes situações de conflito em sala de aula

A diretoria pedagógica da Secretaria Municipal da Educação (Smed), através do Grupo de Trabalho REconexão, ofereceu aos profissionais da rede municipal de ensino um curso de formação básica para facilitadores de Círculos de Construção de Paz (CCPs) e Abordagens Restaurativas/ Transformativas. O curso, oferecido durante o mês de março, ocorreu no auditório do 12º Batalhão de Polícia Militar (12º BPM).

Por adesão, vinte professores participaram da 1a edição, que os habilitou a atuarem como facilitadores em diferentes situações, dentro de contextos escolares. Com articulação entre a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes e Violência Escolar (Cipave) e o comandante do 12º Batalhão de Polícia Militar, Jorge Emerson Ribas de Lima, numa parceria inédita, foram destacados três integrantes do corpo de policiais da corporação para participar do curso.

“Penso que a formação agregou muito a todos os participantes, tanto pessoal quanto profissionalmente, pois envolveram-se profundamente, demonstrando o quanto estão motivados a buscar alternativas para lidar com as situações vivenciadas diariamente na escola e no seu entorno, bem como aprimorar suas práticas, na busca pela paz”, declara Andréa Machado da Silveira, assessora pedagógica do REconexão.

Fotos: Divulgação 

Formação para 1,5 mil professores da rede municipal ocorre neste sábado

Encontro contará com palestras sobre a adolescência

A Secretaria Municipal da Educação (Smed) promove uma formação para cerca de 1,5 mil professores da rede municipal de ensino neste sábado (30/03). O encontro, que ocorre no turno da manhã na sede da Fundação Marcopolo, é voltado para os docentes concursados em Área II, ou seja, aqueles profissionais que lecionam para os estudantes do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental.

Com o tema “Olhares sobre a adolescência: de boas com a gurizada”, a formação contará com palestras sobre aspectos relacionados à educação nesta etapa da vida. Nilda Stecanela e Andreia Novo Volkmer são as convidadas para debater o assunto com os professores. Nilda é doutora e mestre em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), além de coordenadora do Observatório de Educação da Universidade de Caxias do Sul (UCS). Andreia, por sua vez, é coordenadora do Comitê Estadual de Promoção da Vida e Prevenção do Suicídio e coordenadora estadual da Vigilância da Violência Interpessoal e Autoprovocada.

A diretora pedagógica da Smed, Flávia Basso Morés, explica que o objetivo do encontro é oferecer formação continuada para os professores de anos finais do Ensino Fundamental. “A temática proposta é bem emergente, pois trata da saúde mental e das culturas juvenis. A Smed precisa instrumentalizar constantemente os professores para o manejo dos estudantes em cada faixa etária”, expõe.

Ainda de acordo com ela, a Smed organiza formações anualmente e encaminha orientações para que as escolas elaborem seus calendários. “Estamos com uma boa expectativa para sábado. Além de ser uma convocação para os professores de Área II, a temática é de interesse. São questões que não podem ser debatidas a qualquer momento e em qualquer lugar, é preciso um ambiente propício, onde a educação seja o foco”, conclui a diretora pedagógica.

A formação para os professores de anos iniciais está prevista para o dia 6 de julho, quando será trabalhada a mesma temática, de acordo com a faixa etária.

Assessoria de Imprensa – Smed