Secretaria Municipal da Educação adere ao Programa Escola do Adolescente

Projeto busca combater reprovação, abandono escolar e distorção idade/ano

A Secretaria Municipal da Educação (Smed) iniciou o ano com uma novidade para qualificar ainda mais a aprendizagem nas escolas do Município: a adesão ao Programa Escola do Adolescente. O projeto, desenvolvido pelo Ministério da Educação e lançado em novembro de 2018, é focado para escolas que possuem área 2 (6º a 9º ano). Um de seus maiores desafios é combater os casos de reprovação e abandono e a distorção idade/ano, que ocorre quando a idade do estudante não equivale ao ano escolar. Em 2019, participarão as escolas Paulo Freire e Professora Ilda Barazzetti.

A iniciativa tem o objetivo de melhorar os indicadores de aprendizagem, sendo um deles o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Na etapa dos anos finais (6º a 9º ano) da rede municipal, cerca de 24,5% dos estudantes estão em situação de distorção idade/ano. A proposta principal é transformar a escola em um ambiente em que os adolescentes possam ser ouvidos, tornando-se um local mais atrativo.

Criado por meio de um sistema de educação à distância (EAD), o projeto funciona em três etapas: Diagnóstico, Plano de Ação e Monitoramento & Avaliação. Na primeira, os gestores e professores realizarão o levantamento de informações dos problemas e pontos de melhorias de cada escola. Na plataforma, estarão disponíveis ferramentas que ajudam a instituição de ensino a entender a realidade de seus alunos. Os recursos também criarão um mapa aprofundado com todos os desafios que a escola deverá focar.

A segunda etapa é a criação de um planejamento de ações para a superação dos desafios identificados na primeira parte. O programa oferecerá ferramentas de gestão, cursos de formação e materiais de apoio para que a escola alcance seus objetivos. Os cursos oferecidos são de gestão pedagógica, focados na elaboração do diagnóstico, planejamento, monitoramento e em como utilizar as ferramentas; temática da adolescência, direcionado para compreensão total do universo adolescente; e um sobre correspondentes curriculares, focado nas didáticas específicas dos componentes e habilidades da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Na última etapa, os gestores e professores farão o acompanhamento da evolução do plano de ações, concluindo cada desafio identificado no início do processo.

A expectativa

De acordo Douglas Teixeira, vice-diretor da Escola Paulo Freire, do Loteamento Mariani, no bairro Cidade Nova, todo programa que tenha objetivo de auxiliar a escola no processo de aprendizagem é muito importante, principalmente este que tratará a questão dos alunos em turmas de aceleração. “Temos a compreensão de que o público jovem selecionado para essas turmas têm características específicas. São estudantes que possuem uma defasagem idade/ano escolar significativa, que muitas vezes compromete o seu aprendizado”, explica.

A turma de aceleração da instituição contou, em 2018, com 18 alunos. Conforme Teixeira, o objetivo principal é ajudar a recuperar a defasagem e também fazer com que o estudante recupere o gosto pelo estudo. “Nossa previsão é que o projeto Escola do Adolescente possa alavancar o processo de ensino e também trazer uma base com novas formas de trabalhar os conteúdos didáticos, o que seria de extrema importância não só para os estudantes como também para os professores”, afirma.

Assessoria de Imprensa – Smed

Smed divulga nova lista de designações para estudantes de quatro a seis anos

Mais de 5,6 mil crianças foram contempladas com vagas em escolas municipais

A Secretaria Municipal da Educação (Smed) divulgou, nesta sexta-feira (25/01), a lista com os nomes das crianças designadas para matrículas resultantes da segunda etapa de inscrições para vagas de quatro a seis anos nas escolas do município. Com essa nova lista, mais de 5,6 mil crianças (1.252 de quatro anos, 1.573 de cinco anos e 2.788 de seis anos) foram chamadas. O acesso aos nomes está disponível no site educacao.rs.gov.br, no link “Consulta de Candidato”.

Para as crianças que foram designadas com vagas em escolas de Ensino Fundamental (EMEFs), a matrícula ocorre entre os dias 28 de janeiro e 8 de fevereiro. Para as crianças com vagas em escolas de Educação Infantil (EEIs), a matrícula deve ser feita entre os dias 4 e 8 de fevereiro. É necessário entregar a documentação exigida (certidão de nascimento, comprovante de residência e documento do responsável) na secretaria da escola determinada das 8h às 12h, horário de funcionamento das instituições durante o período de férias.

Para as famílias das crianças de quatro e cinco anos que não foram contempladas neste momento, a Smed está fazendo um levantamento para a compra de vagas em instituições particulares, ao longo de fevereiro. Para a secretária da Educação, Marina Matiello, é importante que os pais atentem aos períodos destinados para efetuar a matrícula. “É necessário frisar que apenas a matrícula garante a vaga, por isso os responsáveis devem se dirigir até a escola designada com os documentos necessários. As matrículas que não são efetuadas, o sistema entende como desistência da vaga”, reforça.

Matrículas de zero a três anos

Desde o início de novembro, a Smed já encaminhou 874 crianças de zero a três anos, das 3.829 inscritas, para a matrícula na escola de Educação Infantil (EEI) escolhida pelos pais ou responsáveis. Aqueles que já foram chamados, mas ainda não efetuaram a matrícula, devem se dirigir até a instituição designada entre os dias 4 e 8 de fevereiro. A expectativa da Smed é continuar a chamar estudantes conforme novas vagas forem abertas, a partir da compra na rede privada, em escolas credenciadas para tal.

O chamamento é feito através de contato telefônico com o número deixado pelo responsável no momento da inscrição. A ordem dos encaminhamentos é de acordo com o grau de vulnerabilidade social. Quando é realizado o contato, a família se dirige até a Smed, por meio de agendamento de horário, e posteriormente até a escola, também por agendamento de horário.

Para realizar a matrícula, é necessária a entrega de uma cópia de cada um dos seguintes documentos: carteira de vacinação, carteira do SUS, comprovante de residência, certidão de nascimento da criança, RG e CPF da criança (se houver) e dos responsáveis, comprovante de renda dos responsáveis, cartão do Bolsa Família (se beneficiada) e receita do antitérmico indicado pelo pediatra da criança. A entrega deve ser feita na secretaria da instituição.

Assessoria de Imprensa – Smed

Ano letivo da rede municipal de ensino inicia com 72 novos professores

Servidores, que entram em exercício até o dia 20 de fevereiro, garantem quadro completo nas escolas

O ano letivo da rede municipal, que inicia no dia 18 de fevereiro para os educadores e no dia 20 de fevereiro para os estudantes, contará com 72 novos professores. Destes, 45 são destinados para a Área I (anos iniciais), seis para a disciplina de Arte, 10 para Matemática, seis para Educação Física, um para Língua Estrangeira (Inglês) e quatro para Português. Todos os nomeados atuarão nas escolas municipais de Ensino Fundamental.

Os profissionais, chamados pela Secretaria Municipal da Educação (Smed) no dia 07 de janeiro, têm até o dia 05 de fevereiro para assinar a posse. Até esta data, os candidatos deverão realizar os exames admissionais estabelecidos pela Secretaria Municipal de Recursos Humanos e Logística (SMRHL). O não comparecimento à posse será entendido como desistência ao cargo.

De acordo com a secretária da Educação, Marina Matiello, o pedido para a contratação de novos professores foi feito a partir de um levantamento das necessidades para o início do ano letivo. “Esses profissionais foram chamados para completar o quadro de servidores que se aposentaram entre o segundo semestre de 2018 e o início de 2019”, explica. A titular da pasta também afirma que o ano letivo inciará com o quadro de professores completo nas escolas da rede. “A maior preocupação, com essa contratação, é atender a demanda dos nossos estudantes, por isso é tão importante que esses servidores já estejam nas salas de aula a partir do dia 20”, destaca.

Assessoria de Imprensa – Smed