Escolas da rede municipal integram projeto que incentiva o uso da tecnologia

Iniciativa propõe que estudantes se transformem em youtubers e participem de oficinas de produção audiovisual

Prestar um serviço à sociedade em prol da educação através do uso da tecnologia é a proposta do “Mitou na Rede”, projeto no qual as escolas municipais Sete de Setembro, Erny De Zorzi e Arnaldo Ballvê participam desde o final de setembro. A iniciativa é desenvolvida pela Rodoil, distribuidora de combustíveis, em parceria com a agência de comunicação e plataformas Ezoom.

A ação, que abrange a região sul do Brasil, foi apresentada para as escolas da rede de Caxias do Sul no segundo semestre deste ano. O “Mitou na Rede” permite a participação de 15 alunos dos 8º e 9º anos por instituição e propõe a rede social YouTube para a aprendizagem de novos conteúdos. Cada escola recebeu um kit com câmera e tripé para que os estudantes se transformem em youtubers durante a gincana. A cada semana, uma nova tarefa é disponibilizada no portal do projeto, sendo que cada atividade envolve a produção de um vídeo diferente sobre assuntos gerais.

Em parceria com a Universidade de Caxias do Sul (UCS), a Secretaria Municipal da Educação (Smed) oferece oficinas de produção audiovisual aos professores e estudantes participantes, a fim de garantir a melhor organização das equipes e agilizar o cumprimento das tarefas. O professor do curso de Jornalismo da UCS que vem ministrando as oficinas, Álvaro Benevenuto Júnior, destaca a importância dessas formações também fora de sala de aula. “Esperamos que essas atividades e o projeto em si passem a compor o cotidiano dos alunos, tanto na hora de estudar quanto na hora de decidir uma profissão”, afirma. As oficinas, ainda, são adaptadas à qualidade dos desafios do projeto. “Temos trabalhado apenas com programas de software livre e equipamentos de captação alternativos, como celular, tablet e câmera fotográfica”, reforça o professor.

Ângelo Marcarini, estudante do 9º ano da Erny De Zorzi, já pensa em seguir para a área do Design quando sair da escola. “Acredito que futuramente vou aplicar o que estamos aprendendo hoje. Eu tinha várias dúvidas sobre como fazer um vídeo, por exemplo. Mas o projeto também nos permite estudar outras coisas, como a pluralidade cultural”, aponta.

De acordo com Elisana Santos da Silva Reinheimer, professora que lidera a equipe da Erny De Zorzi, a comunidade escolar de Vila Oliva está empenhada para auxiliar no projeto. “Essa ajuda é muito importante porque estamos trabalhando com alunos do 8º e 9º anos, então precisamos reorganizar a rotina para que o projeto não interfira nas aulas. Mas estamos aprendendo muito e o principal desafio é filtrar todas essas informações”, destaca.

Para pontuar os times, critérios como o número de visualizações dos vídeos, criatividade e pontualidade serão observados. Os prêmios correspondem a R$ 10 mil para a escola vencedora e R$ 5 mil para o segundo lugar. Os professores líderes das equipes vencedoras também serão premiados com R$ 4 mil (1º lugar) e R$ 2 mil (2º lugar). O encerramento da gincana está previsto para o final do ano letivo.

Assessoria de Imprensa – Smed

Fotos: Renata Zanatta