Escola Municipal Renato João Cesa organiza Jogos da Paz

Projeto visa ensinar valores morais aos estudantes através de um campeonato de futsal

Um ambiente destinado a aprender muito mais do que disciplina, mas sim valores para a vida toda. Com esse pensamento, a equipe da Escola municipal Renato João Cesa desenvolveu o projeto Jogos da Paz, que uniu alunos da Educação Infantil até o 9º ano do Ensino Fundamental. As turmas participam de um campeonato de futsal em que cada time representava uma palavra de incentivo, como amor, igualdade e respeito.

A manhã desta terça-feira (30/10) marcou a abertura dos jogos. Cada turma apresentou uma bandeira confeccionada pelos próprios estudantes, com a palavra escolhida em um desfile. Após esse momento, eles puderam assistir a um pequeno show de rap do artista Maurício Abel, que cantou músicas relacionadas à educação e amizade.

As partidas ocorrerão todos os dias durante o período do recreio por duas semanas. “Esse evento foi todo pensado com base nas ações da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes e Violência Escolar (Cipave) para que, realmente, sejamos protagonistas da paz. O nosso objetivo com esses jogos era que cada turma escolhesse uma palavra de incentivo para que possamos aplicar ela no nosso dia a dia. Quando temos paz, nós melhoramos o nosso entorno”, afirmou a diretora da escola, Vanessa Reis dos Santos. “Nós não pensamos em nenhuma premiação material para os vencedores, pois acreditamos que o prêmio maior vai ser a restauração da paz para todos os nossos estudantes”, complementou.

Para Emily Mendes, uma das representantes do Grêmio Estudantil, a atividade serviu para mostrar que a escola sempre estará unida e com uma boa convivência. “O evento foi importante porque no início do ano a gente teve um abalo na comunidade. Então acredito que esse tipo de ação seja boa para restaurar a paz que sempre tivemos, mas que ficou um tempo esquecida. E é bom também para mostrar que a gente está aqui, estamos unidos e queremos ajudar todo mundo. Queremos mostrar que não somos somente uma escola, somos uma família”, salientou.

Emily se referiu ao assassinato de Naiara Soares Gomes, sete anos, que estudava na Escola Renato João Cesa. A menina foi encontrada morta no dia 21 de março deste ano após ter sido violentada por um homem no caminho da escola. Na época, a Secretaria Municipal da Educação (Smed) disponibilizou equipes para prestar apoio à comunidade escolar.

Assessoria de Imprensa – Smed

Fotos: Carolina Canton