Smed garante manutenção do salário de professores da Educação Infantil

Audiência pública na Câmara Municipal debateu preocupações da categoria

A secretária municipal da Educação, Marina Matiello, participou de uma reunião na Câmara de Vereadores, nesta quinta-feira (25/10), para debater questões referentes à Educação Infantil no município. Também estiveram presentes a diretora financeira, Danúbia Sartor, a diretora pedagógica, Flavia Basso Morés, e a assessora financeira Simone Bertollo Borges. A comitiva da Smed buscou esclarecer dúvidas da categoria levadas pelo presidente do Sindicato dos Empregados em Entidades, Culturais, Recreativas, de Assistência Social, de Orientação e Formação Profissional de Caxias do Sul (Senalba), Claiton Melo, relacionadas, sobretudo, ao salário das educadoras.

De acordo com a titular da pasta, não existe a possibilidade de diminuição do salário vigente, que está de acordo com as regras da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). “Além disso, podemos afirmar que o vale-alimentação e o prêmio de assiduidade dessas educadoras está garantido. Gastamos cerca de R$ 30 milhões anualmente com os contratos de gestão compartilhada, que serão mantidos inalterados para o próximo ano”, explica.

Wilson Moreira, secretário-geral do Sindicato das Entidades Culturais, Recreativas, de Assistência Social, de Orientação e Formação Profissional (Secraso), reforçou a fala da secretária ao afirmar que a convenção coletiva da categoria está sendo atendida e explicou as consequências de uma paralisação, que poderá gerar prejuízos às funcionárias. O presidente da Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação, Cultura, Desporto, Lazer e Turismo da Câmara Municipal, vereador Paulo Périco, a partir da confirmação das garantias, também solicitou ao Senalba que demova de uma possível paralisação.

A secretária aproveitou a oportunidade para destacar a qualidade da educação oferecida pelas profissionais às crianças atendidas pelo município. “Essa parceria com as entidades tem sido muito valorizada por nós. Estamos muito satisfeitos com o serviço oferecido pelas educadoras. Além de acompanharmos esse trabalho de perto, nos colocamos à disposição para o que for preciso, a fim de garantir a satisfação de todas as partes envolvidas, sobretudo das crianças e de seus familiares”, salienta. Ainda segundo ela, para qualificar ainda mais o serviço oferecido à comunidade, está previsto um aditivo de seis educadoras para cada entidade e mais duas cuidadoras para as duas entidades que apresentaram demanda.

Representando as entidades da Gestão Compartilhada, esteve presente a vice-presidente da Associação Cultural Jardelino Ramos.

Assessoria de Imprensa – Smed 
 
 

Foto por Gustavo Tamagno Martins/Câmara Municipal