Programa da Smed oferece atividades artísticas e culturais gratuitas aos estudantes

Em 2018, as Ações Educativas Complementares ocorrem em 53 escolas do Município

A Secretaria Municipal da Educação (Smed) oferece aos estudantes da rede municipal um programa de Ações Educativas Complementares que abrange oficinas de caráter artístico, cultural e socioeducativo. As atividades são gratuitas e ocorrem no turno ou no contraturno das aulas em 53 escolas de Ensino Fundamental do Município.

Adriano Zanandrea, assessor pedagógico da Smed e referência das Ações Complementares, explica que as linguagens artísticas são conduzidas por oficineiros terceirizados contratados por empresa vencedora de licitação para 2018. “Cada profissional tem contrato de 20 horas semanais e, por isso, pode levar sua oficina para cinco escolas diferentes”, informa.

Para receber o programa, a instituição deve apresentar espaço físico adequado, além dos materiais necessários para a ação. Geralmente, cada escola oferece uma das cinco modalidades disponíveis em um dia da semana: musicalização, fotografia, teatro, dança ou capoeira. Algumas instituições disponibilizam mais de uma linguagem por terem maior número de estudantes, espaço disponível e público interessado.

De acordo com Adriano, é importante que as equipes diretivas estimulem os estudantes a participar das oficinas. “É feito um chamamento nas escolas no início do ano letivo, quando as atividades complementares também têm previsão de início. A partir disso, os alunos devem realizar a inscrição para participar da oficina”.

Ainda conforme o assessor, é feito o controle de frequência de cada estudante e apontamentos frequentes aos pais ou responsáveis. “Essas ações representam muito mais do que uma atividade extra: elas possibilitam maior integração do aluno com a escola, melhor uso do tempo livre, ampliação do tempo dos alunos em ambiente escolar, experimentação de atividades artísticas e culturais, vivência de novas linguagens artísticas, desenvolvimento de habilidades, convívio em grupo e ampliação da visão de mundo”, conclui. Neste ano, cerca de dois mil estudantes estão sendo contemplados com as linguagens artísticas ministradas por 11 oficineiros.

Assessoria de Imprensa – Smed

Fotos: Renata Zanatta