Secretaria da Educação amplia diálogo com entidades para debater questões de zoneamento escolar

Diante da necessidade de qualificar o acesso dos estudantes da Rede Municipal de Ensino (RME) às escolas, a Secretaria Municipal da Educação (Smed) vem revisando, desde dezembro de 2017, os zoneamentos escolares de Caxias do Sul. Nesta semana, uma reunião foi realizada na Smed com representantes do Ministério Público, Conselho Tutelar, 4a Coordenadoria Regional de Educação (4a CRE), Conselho Municipal da Educação e Secretaria Estadual da Educação.

O encontro teve o objetivo de avançar no debate sobre a falta de vagas em escolas próximas às famílias. A comissão foi formada com o propósito de analisar questões referentes aos zoneamentos usados pela prefeitura na acomodação dos estudantes, como distância, escolas onde faltam e sobram vagas no município, disponibilidade de transporte, entre outras.

Diante do que foi discutido na reunião, os representantes chegaram à conclusão de que se faz necessária uma decisão conjunta entre todos os órgãos gestores da educação. Algumas das soluções levantadas durante o debate foram uma parceria com a Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM) para ampliar os trajetos das linhas de ônibus e estudo da possibilidade de oferecer mais opções de escolas dentro dos zoneamentos das famílias

Essas propostas serão, agora, encaminhadas à Secretaria Estadual da Educação (Seduc), que dará um parecer sobre a possibilidade de adesão às mudanças.

Assessoria de Imprensa – Smed

Foto: Carolina Canton

Smed oferece grupo de apoio à comunidade escolar da estudante Naiara

A Secretaria Municipal da Educação (Smed) disponibilizou, na manhã desta quinta-feira (22/03), uma equipe para prestar apoio na comunidade escolar em que estudava a menina Naiara Soares Gomes, de sete anos. Após a criança ser encontrada morta na última quarta-feira (21/03), as servidoras foram até a Escola Municipal de Ensino Fundamental Renato João Cesa para reforçar ações e medidas preventivas no local.

Uma equipe formada pela gerência pedagógica da Smed, psicólogas e assessoras foram até a escola municipal. “O nosso apoio deve estar baseado, principalmente, na escuta e na empatia junto aos cuidadores. Nesta manhã, a escola procurou manter a rotina, mas possibilitou momentos de acolhida aos estudantes, professores e funcionários junto ao grupo da Smed”, explicou a gerente pedagógica Alessandra Piccoli.

O trabalho de acompanhamento da Secretaria vem sendo realizado por uma psicóloga e assistente social desde o desaparecimento de Naiara, dando suporte imediato às demandas do corpo docente da escola. “Ambas vêm acompanhando sistematicamente o grupo, através de encontros que respeitam suas necessidades, tempos e processos internos”, completou Flávia Morés, diretora pedagógica da Smed. Ela também destaca que o caso reforçou a mobilização da equipe técnico-pedagógica, dando continuidade ao trabalho de assessoria normalmente prestado às escolas municipais.

Nos dias em que seguiram as investigações do caso, a Secretaria da Educação, através da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes e Violência Escolar (Cipave), mobilizou o Centro de Ações Preventivas (CAP) da Guarda Municipal na continuidade de ações ostensivas e preventivas, que já eram realizadas antes mesmo do desaparecimento. O objetivo era orientar alunos e professores da EMEF Renato João Cesa para prevenir situações de risco.

Outra equipe, integrada à Smed em 2017, é a Reconexão, composta por dois assessores pedagógicos e facilitadores restaurativos. O trabalho dessa equipe é focado na atenção às relações e na transformação de conflitos, de menor potencial ofensivo, através de práticas e abordagens restaurativas. Desde a ocorrência do caso de Naiara, a equipe colocou-se à disposição para ações de escuta e de possíveis encaminhamentos, conforme as demandas solicitadas pela Escola.

Ações preventivas

A segurança e o bem-estar da comunidade sempre foi motivo de preocupação e de ações por parte da Smed. No ano passado, a CIPAVE promoveu um encontro com os representantes das escolas municipais em conjunto com equipes da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Proteção Social (SMSPPS) para falar a respeito de segurança colaborativa. O tema aborda um conjunto de ações para unir a sociedade em prol de medidas de vigilância em comum, visando a prevenção e a redução dos índices de criminalidade.

Além disso, a Smed também faz um trabalho de mobilização com as escolas com a realização de “Círculos de Construção do Senso Comunitário”, com o intuito de identificar e aproximar os atores da comunidade para a formação das Redes de Apoio à Escola (RAEs). A Secretaria ainda reforça que mantém um diálogo constante com Ministério Público, Conselho Tutelar, 4ª Coordenadoria Regional de Educação (4ª CRE) e Secretaria Estadual da Educação (Seduc) para disponibilizar uma educação de qualidade a todos os estudantes do Município.

Assessoria de Imprensa – Smed